Copavi

Produto: açúcar mascavo

Cooperativa Copavi

Local: Paranacity – PR

Tel: (44) 3463-1367

E-mail: copavi10@yahoo.com.br

Contato: Adilson Gumieiro

 

A Copavi (Cooperativa de Produção Agropecuária Vitória), de Paranacity (noroeste do PR), é a experiência mais longa, no Paraná, na produção coletiva e solidária. Fundada em 1993, está desde o início pautada no trabalho coletivo.

Criada a partir do Assentamento Santa Maria, a COPAVI já nasceu coletiva, a partir da decisão dos integrantes do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), que iriam ser assentados, de optar pela exploração coletiva da terra libertada.

A área, pequena, de apenas 236 hectares, e degradada pelo plantio contínuo de cana-de-açúcar, exigiu muito esforço para ser recuperada, lembra Adilson Gumieiro, o Maguila, um dos coordenadores da cooperativa.

A maior dificuldade, no entanto, não foi o trato com a terra, mas sim a adaptação ao novo sistema produtivo, em que o “nós” teria que substituir o “eu” na tomada de decisões sobre o uso do solo. Houve desistências.

Outro problema foi vencer a resistência e o estranhamento da população local, com a nova maneira de produzir dos “intrusos”.  Paranacity, com uma população de pouco mais de 10 mil habitantes, com um mercado de trabalho baseado em empregos nas usinas da região, não recebia bem os sem terra.

Hoje, no entanto, a integração é tanta que o mercado local absorve grande parte da produção da Copavi.

COORDENAÇÃO ROTATIVA

A administração da cooperativa é feita em um esquema rotativo, com a presidência e coordenadores de áreas (produção pecuária, cana, hortaliças, indústria e panificação) sendo substituídos sempre que os 45 sócios, de 22 famílias que vivem no assentamento, julgarem necessário. No total, 61 pessoas vivem no local.

No início, as tarefas diárias eram decididas por todos no café da manhã coletivo. Hoje, com o aperfeiçoamento das relações de trabalho entre as famílias, são os coordenadores de área que decidem, inclusive com deslocamento de trabalhadores de uma área para outra sempre que necessário.

O hábito de o café da manhã e do almoço coletivo, no restaurante comunitário, foi mantido, como forma de manter a coesão das famílias envolvidas no projeto. Apenas a alimentação noturna é feita individualmente na casa de cada família, como forma de manter a privacidade de cada núcleo familiar.

Nos primeiros dez anos, o escoamento da produção – especialmente de legumes e hortaliças – forçava os integrantes da COPAVI a se deslocarem para Maringá (maior cidade da região) e oferecerem seus produtos em feiras livres.

Hoje isso não se faz necessário, com grande parte da produção destinada à merenda escolar, com a cooperativa inscrita no PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar). Atualmente, 90% dos produtos panificados, 50% da produção de hortaliças e legumes e 20% da produção de leite são comprados pelo PNAE.

A distribuição da venda se dá da seguinte forma:

– Açúcar e melado: clientes atacadistas, lojas de produtos naturais e indústrias de alimentos;

– Panificados: 90% são para merenda escolar e o restante para venda direta ao consumidor final;

– Hortaliças e legumes: 50% para merenda escolar e o restante direto ao consumidor final;

– Leite: para mercados e padarias locais 40%; consumidor final 40% e merenda escolar 20%.

 

Vale a pena conhecer um pouco da história da cooperativa e sua relação com a cidade de Paranacity:

 

<< Voltar para Produtores